03/05/2011

Resultado do Inquérito: "Como irá reagir o comércio local ao "Fórum Sintra"?"


No inquérito que realizei neste blog com a pergunta: 

Como irá reagir o comércio local ao "Fórum Sintra"?

as respostas mostram que as pessoas duvidam que o pequeno comércio aguente e consiga reagir ao poder atractivo e comercial de um Shopping, como o Fórum Sintra, situado mesmo junto à entrada de Mem Martins. A opinião da maioria das pessoas que votou recai sobre o encerramento de muitas lojas.

Não será necessário fazer um grande exercício para perceber que alguma lojas já fecharam portas, outras deslocaram-se para o novo Centro Comercial e outras já começaram a sentir a redução de clientes. O fim da Feira de Fanares já tinha afastado muita gente, a criação de vários supermercados de médias dimensão também, e agora um shopping terá sido, provavelmente, o golpe final.

Todos já conhecemos o preocupado estado de espírito do Presidente da Associação Comercial de Sintra, Manuel do Cabo, e qual será a opinião do Presidente da Junta de Freguesia de Algueirão Mem Martins, Manuel do Cabo?

Porque será só conhecemos a opinião de um dos Presidentes? Porque será que um Presidente fala e o outro não? 

E tendo conhecimento do impacto que este tipo de superfícies comerciais teve noutras cidades, não seria de esperar uma atitude mais enérgica e preventiva por parte de pessoas com responsabilidade?

Um Centro Comercial pode gerar muito emprego, e isso sem dúvida, é uma grande virtude, mas por outro lado geral um desemprego e uma possível miséria desprotegida, pois um comerciante que seja obrigado a fechar a sua loja, não terá apoios sociais. (sub desemprego)...

Aqui deixo os resultados do inquérito que aqui esteve em votação (240 votos)

2 comentários:

  1. Muito bem, grande artigo de Hugo Nicolau. Com quem é que os comerciantes do concelho de Sintra estavam politicamente quando se aprovaram estas grandes superfícies? Pois é, esse é que é o grande problema, financiaram durante os anos 90 os mesmos que no princípio deste século assinaram e deram luz verde a espaços comerciais que absorvem mais clientes e dinheiro. Daqui a poucos anos o "comércio local tradicional" será totalmente composto por lojas chinesas e lojas especializadas, electricistas, reparações etc... E que muito provavelmente não pagaram cotas para esta mesma associação comercial.

    ResponderEliminar
  2. Meus amigos,
    Não me importo de ser repetitivo. Há relativamente pouco tempo (quando se falava nas obras para o Fórum Sintra) foi posto em discussão pública a construção de um hipermercado e centro comercial JUMBO naquele terreno que está frente ao LIDL de S. Carlos, ao lado do IC19.
    Nem Juntas de Freguesias de S. Pedro ou Mem Martins, nem o Sr. Manuel do Cabo, ninguém se preocupou nem deu seguimento à discussão.
    Em conjunto com outras pessoas, tomámos a iniciativa de promover a discussão, sem quaisquer apoios oficiais e transmitimos as conclusões à entidada promotora.
    Isto é assim em Sintra:uns são os donos das queijadas;outros os donos das ourivesarias; outros os donos das esplanadas;outros os donos das lojas de souvenirs;outros donos do futebol; desde que eles tenham o monopólio das vendas no centro histórico o resto é paisagem.
    Vamos a ver quando começarem a vender-se "queijadas da China" e bancas com os mais variados artigos, como é que eles se orientam.
    Fernando Castelo

    ResponderEliminar