01/02/2009

Mem Martins - Noite de Temporal

Depois de uma noite de muita chuva e muito vento, temos aqui duas imagens que marcam uma noite. Obtive estas duas fotos numa simples viagem que fiz por Mem Martins, mas calculo que tenham ocorrido mais situações, espero que sem gravidade.











2 comentários:

  1. Olá a todos!

    Realmente, em noites de chuva e vento forte, a tão falada desorganização urbanística pode torna-se uma autêntica armadilha.

    Quem mora por aqui, já sabe que em caso de chuvas, a rua do Coudel (na zona da Bomba da Galp) alaga, que na estrada de Mem Martins a seguir à Curva do "chinês" idem aspas... Isto para citar apenas alguns casos. Quem se lembra das cheias de (salvo erro) 84/85?

    Uma das riquezas ancestrais da freguesia é a sua riqueza em água, mas a água não poupa ninguem... Há que respeitar os cursos existentes e fazer a devida manutenção... E já agora, embelezar esses mesmos cursos de água com açudes, por forma a dinamizar a flora e fauna natural... Jardins, e espaços verdes... Pensemos no potencial da zona da Capela de Mem Martins... Um espelho de água que fosse do restaurante a Tendinha, por ali abaixo até ao salão paroquial...

    OK, eu sei, sou um lírico!

    Abraços

    ResponderEliminar
  2. Ola ja venho um pouco fora de horas pois o problema que eu vou falar é de outubro de 2009 houve uma tromba de água que afectou o conselho de sintra e todas as ruas desde a estaçao (pelo menos as que eu consegui ver) parciam autenticos rios os passeios inundados e agua pelos tornozelos para um transeute como eu isso pode ser o derradeiro problema pois a corrente da agua faz muita ondulaçao que nos vem molhar, uma pessoa distraida como eu vai a tentar fujir do mau tempo para chegar a casa quando cai numa passadeira devido á força da agua partindo assim o braço, um telemovel, uma calculadora grafica T.I. e o seu chapeu-de-chuva que nem 5 minutos tinha de ser comprado e de quem é a culpa nao é do municipio mas sim da junta de freguesia, pois eu antes de vir para mem marins vivia numa aldeia no conçelho de sintra em que mesmo nos mais impressionantes intenperies nunca as torrentes de água faziam tamanhos incomodos as ruas deveriam ser restroturadas(passeios mais altos, mais alpendres, muitas mais saegetas e sitios para onde a agua possa escorrer facilmente) durante o mes de agosto para causar os minimos de incomodos.
    é esta a minha opiniao estou muito desapontado pois esperava melhor e nao pior de mem martins.

    ResponderEliminar