06/07/2011

Dividir a Freguesia de Algueirão - Mem Martins

Tendo em conta que no Concelho de Sintra, as freguesias de grande dimensões já foram reajustadas, dando origem a freguesias mais proporcionadas a uma gestão mais equilibrada, e uma administração locais mais próxima das populações, eu faço uma questão: Porque é que não se avança também, com a divisão administrativa de Algueirão - Mem Martins?


Seria uma divisão fácil, que no meu ponto de vista seria favorável para todos.
- Porque não avança?
- Porque será um tema que pontualmente surge, e rapidamente é esquecido?
- Quais os argumentos?

Em tom de "trabalho de casa" fiz uma divisão que me parecia razoavel da freguesia, criando as três naturais freguesias para esta vila, Algueirão, Mem Martins e Mercês.


Freguesias Propostas:
Mem Martins: Ouressa, São Carlos, Fanares, Santa Teresinha, Casal de S.José e Bela Vista

Algueirão: Algueirão, Algueirão Velho, Coopalme, Cabeço da Fonte, Cavaleira, Sacotes, Barrosa, Coutim Afonso e Raposeiras

Mercês: Mercês, Tapada das Mercês, Casais de Mem Martins, Recoveiro, Baratã, Pexiligais e Casal da Mata

Não sei se esta seria a melhor divisão, mas certamente era um bom ponto de partida, para se dar inicio à discussão deste assunto.

6 comentários:

  1. Caro co-bloguista,

    Quando se fala no reajustamento do Mapa Autárquico, é muito actual e pertinente a sua questão sobre a sua freguesia.

    A proposta é razoável e dirige-se aos interesses e comodidades a que os fregueses têm direito.

    Os tempo que se perdem, os custos em transportes, tudo resulta das distâncias entre as localidades e os locais da dita administração.

    Obviamente que daria mais uns tantos lugares de eleitos, mas por vezes temos de cotrrer o risco dessas fatalidades.

    Provavelmente, se acompanhadas de um sério e rigoroso acerto em eleitores, talvez os eleitos nao fossem tantos, pois, como sabe, ninguém quer actualizar os cadernos...porque isso obrigaria a menos autarcas face à verdade dos que existem. Os "fantasmas" (que depois são chamados "abstenções") é que justificam que muitas juntas tenham mais eleitos.

    Permita que, já agora, acrescente: As freguesias de S. Pedro, S. Martinho e Santa Maria e S. Miguel também deveriam acabar. A Vila de Sintra apenas precisa de ter uma e não estar dividida por três. È pela situação actual que localidades mais longe estão ao completo abandono, como é o caso da Abrunheira, do Barrunchal e outras.

    Saudações bloguistas,

    Fernando Castelo

    http://retalhos-de-sintra.blogspot.com

    ResponderEliminar
  2. Em 1º lugar, permitam-me felicitar os autores deste blog, pois é um espaço na blogo-esfera muito interessante e como habitante de Mem-Martins, acho muito pertinente.

    Concordo com o vosso ponto de vista na divisão administrativa da freguesia.
    Torna-se evidente que uma freguesia como a de Algueirão Mem-Martins, que é uma das maiores freguesias ( senão a maior em termos populacionais da União Europeia), necessita urgentemente de uma reorganização, da sua estrutura administrativa.
    Ao verificar-se a divisão administrativa da freguesia, esta permitia uma focalização dos vários problemas que enfrenta ( de índole social, económico,segurança, ambiental,crescimento sustentável, etc, etc...)de uma forma mais eficaz e eficiente.

    ResponderEliminar
  3. E dinheiro? Convém lembrar que as novas regras de financiamento e divisão autárquicas vêm restringir e até suprimir freguesias. Pode ser um bom ponto de partida para a discussão deste assunto, no entanto fica a informação: o número de municípios em Portugal vai mesmo diminuir.
    E diminuindo o número de municípios será quase impossível a criação de mais divisões administrativas.
    As populações ficariam a ganhar e muito, caso as juntas se transformassem em lojas do cidadão com gabinete de apoio aos munícipes. O conceito e o enquadramento legal das actuais juntas de freguesia é arcaico e é gerador de "fenómenos da natureza" como o excelentíssimo reverendíssimo Manel do Cabo.

    ResponderEliminar
  4. Casais de Mem Martins pertence à freguesia de Rio de Mouro e não de Algueirão Mem-Martins, segundo sei.. Aproveito para deixar aqui os meus parabéns por este espaço, excelentes conteúdos!

    ResponderEliminar
  5. Uma parte dos Casais de Mem Martins pertence a Rio de Mouro, isto, entre a escola secundaria de Mem Martins e a Rua dos Casais. Dai para a frente, é Algueirão - Martins

    ResponderEliminar
  6. Quando o problema de divisão de freguesias se prende pela divisão de Concelhos a situação agrava-se, e muito! No Barrunchal, como o caro Fernando Castelo referiu é uma localidade exemplo dessas situações, o esquecimento pelo Municipio de Sintra é total! Ainda esta semana foi filmada uma reportagem pela Sic e os jornalistas referiam-se ao Barrunchal como pertencente a Alcabideche, Cascais.. enfim.

    As divisões de freguesias e Concelhos estão mal estruturadas pois nem sempre têm em conta as divisões geográficas como ribeiros, montes, etc. como é o caso do Barrunchal.

    ResponderEliminar