03/06/2014

Protocolo assinado para recuperação da Tapada das Mercês

A Câmara Municipal de Sintra e os promotores urbanísticos da Tapada das Mercês assinaram esta segunda-feira o protocolo que visa a conclusão das obras em espaço público da Urbanização da Tapada das Mercês.
Durante a iniciativa que decorreu no Centro Comercial Floresta Center, o presidente da Câmara Municipal de Sintra, Basílio Horta afirmou que a resolução deste problema que tem mais de vinte anos era uma das prioridades da autarquia.
Desta forma, a autarquia pretende por fim a um processo que deveria estar concluído há décadas e que prejudica os mais de 20 mil moradores que moram naquela zona da freguesia de Algueirão-Mem Martins, uma vez que só após a conclusão das obras a autarquia poderá rececionar o espaço.
Com este protocolo, os urbanizadores terão que executar a construção de um parque urbano na zona, dois parques de estacionamento à superfície, e a remodelar a envolvente ao centro comercial Floresta Center.
Após a realização destas obras, a autarquia dará a autorização para a primeira fase da Quinta da Marquesa.
Não haverá obras na Quinta da Marquesa sem que as obras da Tapada das Mercês estejam concluídas. Essa foi a condição para este acordo. A decisão Quinta da Marquesa é anterior ao 25 de Abril”, afirmou Basílio Horta.
O protocolo foi assinado pela Câmara Municipal de Sintra, a Fundimo e a Cintra Construções.

Sem comentários:

Enviar um comentário