07/03/2011

A Cegada (Mem Martins - Retratos)

A exibição das cegadas era o prato forte dos carnavais de Mem Martins. Vinham de Sintra, de Lourel, de Vila Verde, de S.Pedro ou, ainda da Linha do Estoril - diziam os entendidos que estas eram melhores... "Tinham mais fundamento".

O certo é que, quando o grupo chegava e se fazia anunciar através do toque dos apitos e do estoirar de um ou dois foguetes, um rio de gente desaguava no Largo do Ti Saloio.
Foto do que é hoje o "Largo do Ti Saloio"

O Zé Tomaz era espectador assíduo e atento a este género de folgança. Nunca faltava: gostava de ver para, depois, contar à sua maneira - o Zé Tomaz era muito quadrilheiro - e também porque, lá no seu intimo, tinha aspirações a , um dia, vir a fazer uma cegada, e fez.

(...)

Naquele Carnaval não se falava noutra coisa e, no Domingo Gordo, quando o Zé Tomaz chegou, com os seus comparças, ao Largo do Ti Saloio, esperava-o uma enorme multidão: todos queria assistir à estreia.

Abriram-se alas, fez-se a roda e entraram os "artistas". O Zé Tomaz vinha à frente, de branco, desde o boné de pala aos sapatos, uma gravata de fundo verde e bolas amarelas, uma flor na lapela, todo armado em "papo-seco"; outra fazia de velhinho alquebrado, agarrado ao bordão, umas barbas feitas com um bocado de lã de ovelha, seguro com um barbante à roda das orelhas... (...)

A um "chiu" do Zé Tomaz fez-se o silêncio e começou a função. O argumento era de peso: girava à volta dum caso de adultério que envolvia um padeiro... mas, quer o texto, quer as cantorías, quer inclusivamente o toque - uma viola sem tom nem som - eram de tal forma sem trambelho, que redundou num fracasso total.

O povoléu riu à gargalhada, como o Zé Tomaz desejava ver e ouvir, só que, para seu desespero, não riu da sua cegada, não riu da sua graça, riu de escárnio, riu de troça.

Na memória das pessoas de Mem Martins ficou, no entanto, por muito tempo, uma quadra (talvez a mais bonita!) das muitas que faziam parte do texto da cegada. Aqui fica, como homenagem ao poeta:
No dia vinte e seis de Fevereiro
Esta caso "assucedeu"
Vendia pães de quilo e meio quilo
E também vendia "caracaças".

Texto retirado do Livro "Mem Martins Retratos" de Zé de Fanares

Sem comentários:

Enviar um comentário