13/11/2011

Chuva em Mem Martins

Este não é um tema novo, no entanto hoje de manhã registei o caos total novamente:
   - Estrada de Mem Martins cortada - zona da vigia
   - Rua do Coudel cortada
   - Rua Vitorino Nemésio cortada - junto ao Pingo Doce

Faz-se um rápido e fácil resumo: três das principais vias de Mem Martins estavam cortadas e sem acesso.

Quando é que alguém vai fazer alguma coisa relativamente a este problema? Ou será que acham isto normal?

8 comentários:

  1. Todos os anos, este fenómeno acontece na Rua do Coudel (Galp) e na Estrada de Mem Martins (Vigia).
    Ainda não vi a Junta de Freguesia ou a Câmara de Sintra a fazer alguma coisa acerca deste assunto.
    Isto na "maior" freguesia da Europa (mas só a nivel de habitantes). Infelizmente nem espaços verdes temos...

    ResponderEliminar
  2. Como ex-morador da Rua do Coudel, lembro-me dessas inundações desde sempre (30 anos pelo menos). Quando o antigo casal agrícola que aí existia foi substituído pelas bombas da Galp, pensei que o problema seria definitivamente resolvido. Afinal era uma grande empresa nacional a abrir aí o seu negócio e pelo menos perante um "tubarão" destes as autoridades competentes seriam forçadas a fazer o que era devido. Pensei, pois pensei... Resta a consolação de que por vezes há coisas que nem com a presença dos "tubarões" vão lá...

    ResponderEliminar
  3. O mesmo acontece todos os anos na Estrada do Algueirão, junto á estação do Algueirão, onde a água chega a entrar no estabelecimentos comerciais. Como é possivel ainda não terem tomado conciência de que tem que se fazer limpezas de esgotos no final do verão para que isto não aconteça???!!!!

    ResponderEliminar
  4. http://www.abola.pt/nnh/ver.aspx?id=298539&rss=1

    ResponderEliminar
  5. O problema é que a chuva nos próximos anos vai cair com cada vez mais intensidade em menores períodos de tempo e em qualquer altura do ano. Só com grandes obras nas redes de drenagem de águas pluviais estes problemas podem ser atenuados.
    Dinheiro para executar estas obras, missão impossível.

    ResponderEliminar
  6. Que vergonha, todos os anos, é isto e a piorar... Para que é que servem os meus impostos? Porque é que somos obrigados a pagar impostos? Taxas municipais? IVA? IRS? O estado e o município não resolvem o óbvio, então mais vale fazer tudo para ignorar quem nos ignora.

    ResponderEliminar
  7. Acredito que os nossos impostos estejam a ser desviados para outras "obras"... mas também acredito que se houvesse algum civismo por parte das pessoas em não andarem sistematicamente a mandar lixo para o chão, minimizava um pouco mais a situação. Na minha rua, em Ouressa, passa-se o mesmo.

    ResponderEliminar
  8. Mais um inverno e o problema de fundo não está resolvido!

    ResponderEliminar