23/01/2015

[Correio da Manhã] Idosa com Alzheimer morre estrangulada

Mário Fernandes, de 77 anos, suicidou-se em casa. Antes terá matado a própria mulher.

Video CMTV com 30seg iniciais de publicidade

A história de Mário e Judite Fernandes, idosos encontrados mortos na segunda-feira dentro de casa, em Sintra, chegou a ser apontada por uma vizinha como uma versão do romance ‘Romeu e Julieta’. Contudo, a autópsia feita ao corpo da idosa, de 84 anos, conta agora uma história diferente. Segundo as autoridades, a análise minuciosa ao corpo de Judite Fernandes revela que esta morreu asfixiada pelo método de estrangulamento. As causas naturais, inicialmente apontadas pela polícia, estão descartadas. Tudo indica que a idosa foi morta pelo próprio marido, Mário, de 77 anos, que se suicidou na residência de ambos. No dia em que os corpos foram descobertos, num anexo da casa, em Mem Martins, as autoridades não terão encontrado indícios de crime, pelo que nem a Polícia Judiciária foi acionada. 

Foi avançada a teoria de que Mário Fernandes ter-se-ia suicidado após encontrar a mulher – que sofria da doença de Alzheimer – morta. A sofrer de uma grave depressão, e também debilitado com alguns problemas cardíacos, Mário acabou por pôr fim à vida. "É a história do ‘Romeu e Julieta’, ele matou-se por não conseguir viver sem ela. Não quis viver sem a mulher. Fui eu que dei o alerta à família, pois não os via desde sábado", contou ao CM uma vizinha. Mas a autópsia revela agora que Judite Fernandes foi assassinada. "O Mário confessou-me que tinha medo de morrer e de deixar a mulher sozinha. Ele sofria de problemas cardíacos e ela de Alzheimer. O que aconteceu foi muito triste", contou na altura ao CM Luísa Martins, assistente social do centro de Algueirão-Mem Martins. Judite e Mário Fernandes eram reformados. Ela trabalhou como peixeira e ele como ourives. Viviam sozinhos.

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/nacional/portugal/detalhe/idosa_com_alzheimer_morre_estrangulada.html

Sem comentários:

Enviar um comentário