28/10/2016

[TVI24] Afinal quantos bebés desapareceram ontem em Mem Martins? [video]

Bombeiros foram chamados duas vezes para o Casal S. José no mesmo dia. Primeiro, um bebé encontrado no patamar de um prédio e, à noite, para assistir uma mulher que se queixou que não sabia do filho.


O bebé encontrado na escada de um prédio de Mem Martins foi abandonado ou raptado? Todas as hipóteses estão agora em aberto, cerca de 24 horas após ter sido dado o alerta para a criança encontrada por um morador do Casal de São José, em Mem Martins, Sintra.
Faltam várias peças neste puzzle, que começou a ser montado pelos Bombeiros do Algueirão-Mem Martins pelas 22:00 desta quarta-feira, quando foram chamados para socorrer uma senhora que se sentia mal e que dizia não saber do seu bebé. As “coincidências” não podiam ser ignoradas.
Av. Cândido de Oliveira
“Pelas 22:00 recebemos uma chamada para uma doença súbita”. Chegados ao local, os bombeiros testemunharam que o casal “relatava que não sabia onde estava uma criança de dois meses que era filha deles”.
Ora, “a senhora correspondia à descrição da pessoa que deixou a criança” horas antes, na escada de um prédio, a pouca distância dali, pelo que, face às “coincidências”, a “equipa optou por chamar a polícia”, como explicou Joaquim Leonardo, Comandante dos Bombeiros do Algueirão-Mem Martins.
O Comandante frisou que os bombeiros “não sabem” se a mulher levada para o hospital, na noite desta quarta-feira, é a mãe do bebé.
A mulher foi transportada para o Hospital de Cascais, para onde o mesmo corpo de bombeiros levara o bebé.


“Pelas 14:00 de ontem [quarta-feira] recebemos uma chamada para uma criança abandonada que teria entre um e dois meses. Já se encontrava lá no local a polícia e fizemos o transporte da criança para o hospital”, declarou Joaquim Leonardo.
O Comandante acrescentou à TVI que o bebé estava “bem” e “não tinha sinais de maus-tratos”. Manuela Nunes, do café próximo do prédio em que a criança foi encontrada, afirmou que o menino estava “limpinho” e “estimadinho”.

A dona do café do Casal de São José contou à TVI como tudo aconteceu. O vizinho Joaquim entrou no prédio ao mesmo tempo que uma mulher com um carrinho de bebé. Não a conheceu, mas pensou que ela ia visitar alguns dos seus vizinhos. Já da janela, viu a mesma mulher sair, pouco depois, já sem o bebé e foi quando ouviu “chorar”.
“Clinicamente, a criança está bem. O caso já foi sinalizado e entregue às entidades competentes", disse fonte do Hospital de Cascais, esta quinta-feira, à TVI24. 
A investigação está a cargo da Polícia de Segurança Pública, que tenta agora juntar as peças que faltam do puzzle. Falta perceber se estamos perante um caso de exposição ao abandono ou de um rapto. Fonte da PSP confirmou que uma mulher foi identificada “mais tarde”.

Sem comentários:

Enviar um comentário