07/01/2017

[Diário de Noticias] Urgências de hospitais lotadas fecham aos pedidos do INEM

Doentes do Amadora-Sintra estão a ser enviados para Santa Maria e S. José

Há hospitais na região de Lisboa que já ativaram o plano de contingência e não estão a receber doentes encaminhados pelo INEM. Caso do hospital Amadora-Sintra, que deverá ter a medida ativada até dia 18. Os doentes são reencaminhados diretamente pelo Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU) para outras unidades da região com urgências menos congestionadas. Trabalho feito em coordenação com a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo. Só em dezembro esta região registou mais de 197 mil episódios de urgência. Já no Norte foram cerca de 190 mil.


O hospital Amadora-Sintra, que nos dias 1 e 2 registou 1072 urgências (sem contar com os 340 casos da urgência básica de Algueirão-Mem Martins), não está a receber doentes encaminhados pelo CODU até dia 18. Prazo que pode ser encurtado se o cenário aliviar. "Foi decidido em novembro que sempre que um hospital atingisse a lotação do serviço de observação (SO) - faz apoio à urgência que tem 45 camas com a possibilidade de mais dez - o CODU seria informado e os doentes encaminhados para outro hospital. No nosso caso estão a ser encaminhados para Santa Maria e S. José. Mas já recebemos doentes do S. Francisco Xavier", disse ao DN fonte do hospital. A média de internamento resultante da urgência tem sido de 8%.


Noticia completa
http://www.dn.pt/portugal/interior/urgencias-sob-pressao-reencaminham-pedidos-do-inem-5588636.html

Sem comentários:

Enviar um comentário