28/01/2011

Eleições presidenciais em Mem Martins

Depois de tantas histórias e confusões que já ouvi relativamente às eleições presidenciais em Mem Martins, filas para esclarecimentos, folhas com indicação das mesas de voto com informações erradas, necessidade de deslocação à Junta de Freguesia, etc..., vou colocar um simples desabafo de uma habitante da freguesia, que sentiu dificuldades na hora de votar... uma história semelhante a tantas outras que já ouvi...

Para mim, foi uma vergonha para a democracia portuguesa...


"Ainda a propósito das eleições presidenciais, gostava de chamar a atenção para a forma atabalhoada e mal organizada como as mesmas decorreram na nossa freguesia. E nem tudo será responsabilidade do cartão do cidadão....

Sempre votei na Escola Primária em frente à Igreja do Algueirão e nunca me lembro de encontrar tal confusão. Fui votar perto das 12h e deparei-me com um cenário de completo desnorte e caos. A fila ultrapassava largamente os portões da escola. Estavam pessoas de idade e crianças pequenas (que acompanhavam os pais) na interminável fila, expostas ao frio cortante. Ninguém sabia confirmar se a fila era para votar ou para consultar as folhas com as indicações das mesas de voto, que estavam penduradas dentro da escola e, portanto, inacessíveis. Várias pessoas comentavam que tanta dificuldade para votar teria certamente como objectivo promover a abstenção...

Finalmente e após grande burburinho, uma alma caridosa lembrou-se de tirar as folhas com indicação das 4 mesas de voto de dentro do edifício e colocá-las nos portões da escola para que todos pudessem verificar se estavam no local certo para votar ou se a enorme espera tinha sido em vão. Após grande confusão, consegui confirmar que estava no local certo e avançar para dentro do edifício, onde, pasme-se, reinava também o caos. Num hall exíguo estavam instalados os bombeiros e as pessoas que tentavam abrir o caminho para a respectiva mesa de voto. Toda a gente queria entrar para se abrigar do frio... As filas estavam a maior balbúrdia com os inevitáveis comentários de quem estava com medo que lhe passassem à frente. Um cenário dantesco. Quando finalmente chegou a minha vez de votar, comentei o assunto com as pessoas da mesa de voto, que desabafaram o seu desencanto com a organização do acto eleitoral e remeteram a responsabilidade para a Junta de Freguesia.

Para bem de todos nós, espero que esta situação não se torne a repetir. Que sinal é dado aos cidadãos, quando nem as eleições se consegue organizar decentemente?!

Obrigada!

Filipa Cristovão"

2 comentários:

  1. Fui igualmente vítima de tal desorganização, mas acabei por cumprir o meu direito ao voto. No entanto devo referir que testemunhei várias pessoas a abandonarem a escola de Algueirão a reclamar a organizada falta de comunicação e assim a desistirem de votar...

    ResponderEliminar
  2. Eu estive numa mesa de voto aqui na freguesia e nem sei contar quantas foram as pessoas que desistiram de votar........onde eu estava havia 4 mesas e posso confirmar que foram dezenas e dezenas quem opta-se por não votar a passar ali horas naquela confussão....no minimo lamentável....

    ResponderEliminar