24/02/2012

[Diário Noticias] Betão ocupou espaço verde


"Esta freguesia é um exemplo de economia", atira o presidente de Algueirão/Mem Martins, Manuel do Cabo, quando instado a caracterizar a freguesia mais populosa do País. "Com tantos habitantes [os censos revelam 66 250, o presidente acha que são mais] podiam criar três freguesias, mas isso significaria três estruturas, três presidentes e mais custos."

No escritório de porta aberta - para poder assinar a cada minuto todos os documentos que impliquem desburocratizar os serviços e não obrigar os munícipes a deslocarem-se duas vezes à freguesia - Manuel do Cabo chega a ser irónico quanto ao excesso de construção que assolou a freguesia. "Inaugurei recentemente um parque, mas é uma coisa mínima. Por mais que eu queira um parque, para as famílias poderem estar ao fim de semana, é impossível. Os construtores ocuparam tudo!" As próprias instalações da freguesia podiam ser maiores e até há fundos comunitários. "Não concorro porque não tenho alternativa."

Numa freguesia tão grande - há 4047 habitantes por km2 - Manuel do Cabo queixa-se de falta de competências da junta, fator que devia ser tido em conta na reforma administrativa. "Faz sentido a junta não ter competência para pôr um sinal ou uma passadeira? Há todo um conjunto de atribuições e serviços que deviam ser delegados na junta. Não temos sequer uma assistente social, os idosos têm que ir a Sintra." Apesar do desordenamento urbano, o autarca sublinha a riqueza do tecido comercial da zona e a multiculturalidade. "Na Tapada das Mercês vivem pessoas de 26 nacionalidades e praticam-se 10 religiões diferentes, todas com templo próprio." Entre os números atira mais uma curiosidade: "Sabia que tenho 3040 cães de raça perigosos registados? Imagine quantos existem de facto." Mais do que o número de residentes nas freguesias mais pequenas do País.

Sem comentários:

Enviar um comentário