15/04/2015

Economico: Australianos investem dez milhões no cultivo de papoila em Portugal [video]



TPI Enterprises está a alargar a área de cultivo de papoila branca na região de regadio do Alqueva. O objectivo é extrair o ópio da planta para vender a farmacêuticas.

Quem passar na região de regadio da barragem do Alqueva pode ficar surpreendido com extensas plantações de papoila branca. A flor - que, quando aberta, dá um tom branco-azulado ao amarelo do Alentejo - vai passar a ser uma visão cada vez mais comum na planície alentejana. Os australianos da TPI Enterprises, um dos maiores produtores de papoila do mundo, está a apostar no cultivo da flor na região de regadio da barragem, num investimento que atinge os 10 milhões de euros. O cultivo visa a extracção do ópio da planta que, depois de transformado, é vendido a farmacêuticas e usado em medicamentos.
"Este foi o primeiro ano que plantámos papoila no Alqueva, em cerca de 700 hectares", revela, em declarações exclusivas ao Diário Económico, Jarrod Ritchie, presidente-executivo da TPI Enterprises. "No próximo ano esperamos duplicar ou triplicar a área de cultivo, para cerca de 2.500 ou até 3.000 hectares", garante o presidente-executivo da empresa.

No primeiro ano, o investimento foi de dois a três milhões de euros, admite Jarrod Ritchie. O modelo de negócio baseia-se na contratação de agricultores para plantar papoila branca, sendo que a TPI Enterprises compra a colheita. O responsável garante que há muita proximidade com os agricultores locais. E já reforçaram o investimento este ano.

"Além da expansão da área de cultivo, comprámos uma fábrica em Mem Martins que será usada para o armazenamento e para a primeira fase de processamento da papoila. Estimamos que o investimento seja de 10 milhões de euros este ano", garante o responsável.

O presidente da TPI Enterprises, aliás, mudou-se para Portugal há cerca de um ano para acompanhar de perto o projecto da empresa australiana na Europa. A estimativa é de que, em 2016, Portugal represente cerca de 15% do total da produção do grupo.

"Um dos requisitos para o cultivo da papoila é termos um bom terreno, acesso a água e boa irrigação", explica Jarrod Ritchie. "No Alqueva combinamos essa componente da água e do acesso a irrigação com um excelente clima. Estamos bastante satisfeitos com a decisão de investir em Portugal". Aliás, esta é a primeira incursão da empresa fora da Austrália, onde está presente em três regiões do país, nomeadamente na Tasmânia. Também aqui o modelo de negócio aplicado é o mesmo que em Portugal: a empresa compra a produção de papoila a agricultores locais.

Esta é a segunda empresa internacional a escolher a região do Alqueva para a plantação de papoila. A primeira foi a escocesa MacFarlan Smith, que já iniciou há dois anos a produção no Alentejo.
O ópio retirado das papoilas brancas já tem destino: será vendido a farmacêuticas, embora o presidente-executivo da TPI Enterprises não revele quais, alegando confidencialidade. O ópio da papoila está presidente em medicamentos como a morfina ou a codeína. Além disso, a empresa australiana também exporta semente de papoila para culinária mas esta variante não está a ser feita em Portugal.

Fonte: http://economico.sapo.pt/noticias/australianos-investem-dez-milhoes-no-cultivo-de-papoila-em-portugal_215919.html

Sem comentários:

Enviar um comentário