12/04/2015

'Mem Martins Poente' - Imagem do projecto

A Urbanização 'Mem Martins Poente' construído nos terreno de uma antiga pedreira e antigo aglomerado de barracas clandestinas, é ainda hoje uma urbanização que  apresenta muitos problemas para os seus moradores e prédios inabilitados... 
...e neste post quero mostrar a comparação da representação tridimensional do projecto da urbanização [com campos de ténis, espaços verdes e a construção da Igreja de Mem Martins]

... e o que realmente está construído...
simplesmente prédios...

O local onde o urbanizador prometia a construção de campos de ténis, mantém se como terreno baldio...
... e o local onde inicialmente estava prevista a construção da igreja, foi recentemente requalificado para parque de estacionamento... 
... e a igreja está em construção do outro lado da rua.
É possível confiar/acreditar nos urbanizadores??
Aqui deixo um post que escrevi sobre esta Urbanização em janeiro de 2009


3 comentários:

  1. Este e mais um projecto como o da Tapada das Merces que tambem nunca foram acabados os parques desportivos ,infantis,etc assim como junto do centro de dia nunca foi feito o parque infantil,que estava prometido em troca do terreno para o centro de Dia por parte do falecido Sr.Jose Morais proprietario dos terrenos.Creio que neste ultimo estava envolvida A Junta de Freguesia ou a Camara de Sintra a cerca de 30 anos atras.
    Vitor Santos

    ResponderEliminar
  2. A corrupção, o favorecimento de determinados negócios e a cumplicidade da CMS ao longo dos anos tem sido atroz.
    E pior, além de terem potenciado o problema, não o resolvem permitindo que a situação se vá degradando com o tempo.
    Estamos quase a meio do mandato deste executivo, e até agora soluções........

    ResponderEliminar
  3. Não vejo a urbanização tão negativa como querem fazer crer, é um facto de que muita coisa ficou por acabar de fazer, aqui suscita-me duvidas, de quem é a culpa, da câmara, da junta ou dos construtores? Na minha opinião é dos 3, por um lado quer a junta quer a câmara deviam pressionar os construtores acabarem aquilo que prometeram construir, eu conheço um deles e a única preocupação que têm é de vender a todo o custo, vendem sonhos inacabados, depois como todo o grosso dessa corja de construtores é sempre a fugir ás responsabilidades, nem as garantias previstas nos imoveis de 5 anos querem cumprir quanto mais o resto. De resto vejo esta urbanização como muitas outras que vejo no concelho, não é mais negativa ou positiva que muitas outras, não é o sonho de apregoaram mas é um sitio normal para se viver

    ResponderEliminar