quinta-feira, 2 de agosto de 2018

[Sábado] Miguel Temporário, o prodígio português do muaythai

Reportagem num treino do atleta bicampeão europeu, 
que está prestes a entrar em competição 
no mundial de juniores na Tailândia

É fácil fazer o trocadilho com o apelido de Miguel Temporário e dizer que ele veio para ficar.

O seu treinador desde sempre – o campeoníssimo Paulo Pilhas – percebeu logo isso no primeiro treino, tinha Miguel 11 anos: "Não se comportava como uma criança de 11 anos. Muito mais maduro, adulto. Não brincava, chegava aos treinos e começava logo. No primeiro treino, disse logo ao meu braço direito ‘Alex, se perder um bocadinho de tempo com este miúdo, vai ser uma máquina’. É um prodígio. Tinha tudo para ser um campeão."

E foi. Miguel Temporário, hoje com 17 anos, está há vários dias na Tailândia integrado na 
delegação portuguesa que a partir de 2 de Agosto entra em competição no Mundial de Juniores. 
Acrescente-se que na mesma equipa estará Joana Alves, outra grande promessa da modalidade, ela que no ano passado se sagrou campeã europeia e mundial (-45kg).

Antes da partida, a dupla recebeu a SÁBADO no último piso do Progresso Clube, em Algueirão. Quando Paulo Pilhas diz que o seu pupilo "parece a minha avó a bater", está só a brincar. O seu estilo, percebe-se, é o de treinador-amigo. No último título europeu, Miguel Temporário referiu-se ao treinador como "mestre, mas também pai, irmão e amigo". É a ele que deve as vitórias, e também aos pais, como quis frisar à nossa revista.

Temporário foi levado para o muaythai por um amigo do pai. Tinha o sonho do futebol, mas ficou fascinado pela luta logo ao primeiro treino a que assistiu. "Não fazia ideia do que era, nem queria ir, mas adorei. Gostei do ambiente, do barulho, da luta." No treino seguinte, Miguel já lá estava.
Em 2013 começou a competir – ganhou o primeiro combate, em juvenis -48 kgs. Em 2016, no primeiro torneio internacional, em Banguecoque, Tailândia, foi vice-campeão mundial na sua categoria. É à cidade tailandesa que regressa agora para tentar o título mundial em -60kgs. Não há grandes dúvidas na sua cabeça que a ambição é ser primeiro.

Em 2019, Temporário passa a sénior. O treinador não tem dúvidas que pode ser campeão do mundo (o que seria a primeira vez para um português numa competição organizada pela 
IFMA). "Acho que sim. É um miúdo super esforçado, já treinou de manhã, vai treinar agora à noite. Para ele não há o q.b., é sempre mais. Tem espaço para evoluir. Muito muito. É muito forte mentalmente e a combater é super frio, muito criativo, sempre a alternar, os adversários nunca sabem o que vem de lá."

Sem comentários:

Enviar um comentário