28/09/2008

Arcos Shopping e E.leclerc - Algueirão - Sem palavras

Este é o rosto da vergonha

















Um quadro eléctrico, praticamente sem protecção, e com acesso fácil a crianças
Algumas zonas ainda com escoramentos da obra, em pleno espaço do estacionamento
Vários mateiais de construção civil espalhado e acessível a todos
É assim que está protegido o fosso do elevador
Levas um carrinho de supermercado ou uns barrotes das obras?
Total falta de higiene nas passadeiras rolantes…
O que fazem ali aquelas tábuas da obra, totalmente sujas?
Fácil acesso ao estaleiro da obra por qualquer criança ou adulto.
Total ausência de indicações de saídas de emergência. Esta é a única sinalética disponível no estacionamento.
As fotos dizem tudo. A opinião é de cada um.

9 comentários:

  1. Jà fazia falta um local como este, tal como já tinha sido sugerido no forum da junta, penso q/há mais outro blogue, mas gosto muito deste está bem organizado,com fotos o q/é importante pois valem muitas palavras.
    Quanto ao "Arcos Shopping".
    Onde para a Policia Municipal, as Visturias da CMS e a ASAI?
    A P.M., têm há cerca de dois meses nova comandante, seria normal a Sra. querer mostrar serviço mas, será que não quer? Começa bem, sim senhora.
    Entretanto amanhã há Assembleia de Freguesia, aí está uma boa oportunidade das pessoas fazerem pressão sobre este assunto pois a junta tem responsabilidades nesta matéria,o Sr. presidente é o responssável da Ass. Comerciantes de Sintra.
    Vemo-nos por cá, por muito tempo espero.

    ResponderEliminar
  2. Sem duvida uma vergonha...
    Onde está a C.M.Sintra?
    Será que depois da vergonha que se passou com o ExtraCarnes em Mem Martins, o lixo da corrupção continua?
    Será que é necessário uma criança colocar uma mão naquele quadro eléctrico?

    ResponderEliminar
  3. eu estive la hj e passei-me com as fatas de condições ....
    concordo em genero, numero e grau!
    ate parece com o colombo qd abriu
    tudo por acabar!

    ResponderEliminar
  4. Também concordo que só deveria abrir quando as obras tivessem todas concluidas. No entanto, não temos só o problema so E. Leclerc temos a central eléctrica mesmo junto ao nosso prédio.

    ResponderEliminar
  5. Pois é, uma vergonha como hipermercado abriu, mais vergonha é os moradores que aturaram o barulho da pressa deles para abrirem, na semnana de abertura até 00:30.E não só como se esqueceram que tinham que isolar o som e agora os moradores têm que gramar com o barulho das camaras de frio e dos portas-paletes o dia todo e a noite toda, sim, porque a reposição é feita de noite.
    Realmente fazia falta um espaço destes mas com as condições necessárias tanto para o publico como para os moradores.

    ResponderEliminar
  6. E então como havia dinheiro para pagar o suborno e as obras?? Tiveram de abrir as portas rapidamente para realizar capital para essas "pequenas" coisas... Enfim... "mais do mesmo!.

    ResponderEliminar
  7. Conseguir abrir sem autorização da protecção civil/bombeiros, é obra...

    belo blog, quando poder venho cá deixar o meu contributo

    ResponderEliminar
  8. vergonha maior é o que os funcionários do restaurante estão a passar neste momento deram tudo por esse centro,depois de um ano e quatro meses,recebem sem nenhum aviso que o restaurante faliu,não levando nenhum direito e nem o ordenado de Janeiro,vivem numa situação de desespero,pois não recebem respostas de nenhum lado,a única coisa que lhes foi dito,é que os portugueses e os africanos só servem para limpar os sanitários!

    ResponderEliminar
  9. Se fosse só os funcionários do restaurante, mas ninguém faz nada! Regras não respeitadas e artigos fora de prazo e nem se percebe como a câmara de Sintra deixa uma porcaria dessas ainda de pé! Devem ter posto um puto na administração é impossível para fazer tanta porcaria, era preferível um Jumbo. E esses franceses que se acham os melhores! Dizendo que só há duas raças que possam limpar o rabo deles! Agora digam-me se isso é gente? O que somos perante atitudes dessas? Se não fazemos nada que futuro vão ter os nossos filhos?

    ResponderEliminar