24/11/2011

Pinturas Revolucionárias

Em espírito de Greve Geral e contestação, decidi lembrar algumas pinturas que ainda são visíveis em paredes de Mem Martins, pinturas de outros tempos...  

"JUVENTUDE DIZ NÃO AO GOV. DE BALSEMÃO"
(Franscisco Balsemão foi primeiro ministro entre 1981 e 1983)

 "COM OTELO TODOS AO TERREIRO DO PAÇO"


Certamente ainda existirão mais pinturas perdidas nas ruas da freguesia mas...

O tempo passou, muita coisa mudou, mas o povo continua insatisfeita... e continuará sempre... nunca nenhum politico conseguirá satisfazer o povo...
(pinturas em São Carlos, junto do DeBorla e Santander)

2 comentários:

  1. Adorava saber a fórmula química das tintas usadas nas mensagens politicas dos anos 70 e 80. 30 anos depois há frases que parecem pintadas ontem, nem sol, nem chuva nem os anos as apagaram. Quer se goste quer não se goste "a luta pintada" nas paredes mais antigas do distrito de Lisboa, é dura de roer.

    ResponderEliminar
  2. Caro amigo "anonimo" quanto à tinta, é uma tinta normal de sprey que se compra em qualquer supermercado. Quanto aos textos revolucionários ainda lá estarem é porque as Câmaras estão-se nas tintas para as mandar limpar, talvez tenham saudades como eu do tempo do Otelo Saraiva de Carvalho que ajudou em muito a revolução de Abril mas que infelizmente ainda não foi cumprida. Por esta mesma razão o país está como está e nós cada ver mais pobres com um governo em vez de zelar pela democracia anunciada em Abril nos vem agora roubar o que nos foi dado por direito. O corte dos subsidios de férias e natal é inconstitucional, mas o povo é sereno e deixa-se roubar.
    Inté e viva o 25 de abril ainda não concretizado.
    Nelson Camacho

    ResponderEliminar