27/12/2011

Projectos Adiados

Estamos a poucos dias de terminar o ano de 2011, e a tão falada crise parece não ter fim... servindo como um forte argumento (e provavelmente muito válido) para projectos importantes serem adiados e até mesmo cancelados.

Em Algueirão Mem Martins, existem dois projectos que se encontram prometidos à muito tempo, e que aparentemente pareciam avançar este ano... mas ainda não há obra...  projectos, só projectos...

Será finalmente em 2012? ou crise vai obrigar a novos adiamentos?

Escola Visconde Jorumenha

Igreja Paroquial de Mem Martins

3 comentários:

  1. E quem paga? Os novos concursos da parquescolar foram cancelados e uma nova igreja tenho dúvidas que avance. Fui à missa de natal na igreja do Algueirão e estava com pouca gente. Novas obras na freguesia? Só se for o novo supermercado que vai para o espaço do floresta center. Obras públicas? Daqui a uns anos.

    ResponderEliminar
  2. Há um projecto que vai avançar mesmo ao virar do ano: estacionamento pago na estação de Mira Sintra Meleças. Não sei mais detalhes mas estão a fazer obras para instalar cancelas. Será o inicio do fim da estação?

    ResponderEliminar
  3. Se a igreja for feita exclusivamente com o dinheiro dos padres é lá com eles, mas para mim são gastos desnecessários ainda por cima num país que necessita muito mais de dinheiro para educação e saúde ou outros projectos mais interessantes. Ainda outro dia, a igreja do Algueirão estava a ser renovada e eu pergunto, para quê? Esses espaços devia existir apenas um no Porto e outro em Lisboa e ser tudo dividido por horas para as diversas religiões e todas as outras passarem a ser escolas ou centros de saúde ou bibliotecas etc. Acho também que todos os feriados religiosos deveriam acabar porque ninguém tem nada que obrigar o resto da população que o não é a perder um dia de trabalho e de ordenado e contribuir para a economia do país. Podem muito bem comemorar depois do trabalho mas nisto a igreja vem logo com as tangas de negociações complicadissímas etc. Eu dáva-lhes as negociações! É a tal mania de querer obrigar os outros e começa logo no nascimento até á morte. Os países mais atrasados são aqueles onde a igreja mais está implantada. É o reinar na ignorância e na deseinformação. A verdadeira chave para a vida é a INFORMAÇÃO e o querer está dentro de cada ser humano. Basta ler-se o livro das cartas do cardeal cerejeira para se descobrir que Fátima não passou de um embuste e um país que assenta num embuste não é muito abonatório em seu favor. Ler Richard Dawkins "Desilusão de Deus" e "The Greatest Show on Earth: The Evidence for Evolution" sobre a teoria das espécies que esse sim é provávelmente o livro mais importante escrito até hoje ou o recente, "The Magic of Reality: How we know what's really true", ou obras do livre pensador Christopher Hitchens "God is not great". O problema de Portugal é que metade da população está na total ignorância, dos tais que só vêm os quatro canais, embrutecimento com futebol, novelas e casas de degredos que é no fundo a imagem na generalidade da juventude deste país e as pessoas riem-se muito e acham muita piada. Não sei o que será pior, se os talibans que coitados levaram logo uma lavagem cerebral á nascença e nunca souberam o que é educação nem informação correcta para se desenvolverem ou se aqueles que aqui no ocidente os criticam mas no fundo estão no mesmo espectro de cor um pouco mais do preto para o cinzento mas a ignorância está lá apesar de se viver em democracia e com um mar de informação. É engraçado que os países mais em crise no sul da Europa são precisamente aqueles onde a igreja está mais implantada e no nosso caso numa ligação sempre exagerada nos meios de comunicação e até há bem pouco no governo e escolas ou universidades. Gastar dinheiro nesses projectos é simplesmente um insulto aos pobres e o objectivo é sempre o mesmo, desinformar e influênciar para se ter uma massa humana ignorante com votos para assim se controlar o poder. Sempre foi assim! Basta estudar história! O período mais negro da humanidade foi a idade média onde a igreja reinou. Depois lá surgiram alguns reis como Napoleão ou Henrique VIII que os mandaram passear. Os árabes ainda vão ter de verter muito sangue para passarem pela história da Europa e se libertarem dessas garras que só levam ao hedonismo e ao baixar de braços e ás pessoas andarem curvadas e não lutarem por objectivos nenhuns achando que tudo se resolve com umas rezas, mas não resolve!

    ResponderEliminar