26/03/2015

[Jornal de Negócios] Vão as bolachas Triunfo passar a fazer parte da ementa de Buffett?

Fábrica de bolachas Triunfo e Proalimentar, alvo de OPA em 2001 pela Nutrinveste, já esteve no universo da United Biscuits e da Kraft Foods, mas hoje é parte da Mondeléz International.

A fábrica de bolachas Triunfo localizada em Mem Martins, que além daquela marca produz ainda a Proalimentar e as Belgas, fica fora da mega operação de concentração esta quarta-feira conhecida, de compra e posterior fusão, do Kraft Foods Group por Warren Buffett e o fundo brasileiro 3G Capital. O negócio irá resultar na nova companhia Kraft Heinz e será o quinto maior grupo alimentar e de bebidas do mundo, terceiro nos EUA.  

fabrica de Mem Martins
A unidade de produção portuguesa chegou a estar seis anos no universo da Kraft Foods, quando a companhia norte-americana adquiriu os negócios do Sul da Europa da britânica United Biscuits. Mas, desde Outubro de 2012, a Kraft – que já tinha decidido cindir-se em dois no Verão anterior – fez um "spin off" da área de snaks onde se incluíam activos europeus, entre as quais a portuguesa Triunfo.

Passou-se a chamar a esta área Mondeléz International, separada em termos de accionistas, cotação, sede e negócios, do resto do grupo Kraft Foods, concentrado sobretudo no mercado da América do Norte – EUA e Canadá.

A separação de activos entre Kraft e Mondeléz (ambas com sede nos EUA) manteve contudo um acordo de representação de marcas da primeira com a segunda para a Europa – daí que marcas globais que ainda hoje são da Kraft – como o queijo Philadelphia, ou a Cadbury (de origem britânica mas comprada em 2010) e Trident – façam parte do portefólio distribuído pela Mondeléz no mercado português.

De acordo com a informação da Mondeléz International em Portugal, "os colaboradores" da "fábrica em Mem Martins dedicam-se ao fabrico das marcas de bolachas mais apreciadas em Portugal, incluindo a Chipmix, Maria, Torrada, Integral, Wafers e Belgas". A sede social está situada em Alfragide, Lisboa.


A fábrica de Mem Martins não é controlada por capitais portugueses desde 2004, quando o grupo Nutrinveste – que detém hoje a Sovena e foi também dono da Compal e da Nutricafés – a alienou à United Biscuits em 2004.

O grupo agro-alimentar de Jorge de Mello passou a controlar o capital após OPA lançada em 2001, quando então atingiu a posse de 94,2% dos títulos da fabricante. A título de curiosidade, aquando da OPA, cada acção da então cotada Fábricas Triunfo – no Mercado sem Cotações da Bolsa de Valores de Lisboa e do Porto (BVLP) na altura - valia cinco euros para a Nutrinveste. Foi esse o valor da oferta conhecida a 29 de Setembro de 2001.

Parceria entre 3G Capital e Buffett remonta a 2013 
O fundo de investimento 3G Capital é brasileiro e nos últimos anos tem crescido por via de aquisições. A sua relação com a Berkshire Hathaway (do investidor Warren Buffett) remonta a 2013, altura em que a 3G Capital comprou a Heinz. Buffett financiou também a compra da Tim Hortons e está agora envolvido na compra da Kraft Foods.

A primeira grande compra da 3G Capital remonta a 2010, ano marcado pela aquisição da Burger King. O negócio foi anunciado em Setembro de 2010 e, nessa altura, foi revelado que a 3G Capital tinha chegado a acordo para comprar a Burger King por 4,0 mil milhões de dólares.

Em Junho de 2013 o fundo comprou a Heinz, em parceria com a Berkshire Hathaway. A compra da Heinz foi avaliada em 28 mil milhões de dólares.

Em 2014 a 3G Capital criou a Restaurant Brands International, depois de comprar a Tim Hortons, numa operação que contou com o financiamento de Buffett. A Restaurant Brands International agrega as marcas Tim Hortons e Brands International. 

Fonte: http://www.jornaldenegocios.pt/empresas/detalhe/vao_as_bolachas_triunfo_passar_a_fazer_parte_da_ementa_de_buffet.html

3 comentários:

  1. Tambem fiz parte dessa fabrica como mestre de fabrico. primeiro Nacional depois Triunfo,durante
    35 anos. saudades desse tempos

    ResponderEliminar
  2. Tambem fiz parte dessa fabrica como mestre de fabrico. primeiro Nacional depois Triunfo,durante
    35 anos. saudades desse tempos

    ResponderEliminar
  3. já não existe a fábrica em Mem Martins?

    ResponderEliminar