15/03/2015

OpiniãoAMM: Engrenagens Culturais

Texto Tiago Pereira
(Encenador Lordes do Caos)



Pediram-me para escrever sobre Mem Martins. Sendo eu uma pessoa virada para a cultura, decidi que a melhor forma de tentar abordar este texto, seria sobre a cultura nesta nossa bela freguesia. 

Mem Martins é considerada a freguesia mais populosa de Portugal e tal facto faz-me pensar no potencial desta zona. Sendo que temos uma comunidade bastante alargada, porque razão não desenvolvemos mais as produções da região por meios próprios? A verdade pode estar refletida naquilo a que chamamos “dormitórios”.

Em tempos, Mem Martins, foi também para mim um simples dormitório. Acabei o ensino secundário, arranjei um trabalho em Lisboa e fui para a faculdade em Pós-Laboral. Vinha a casa dormir e tomar banho. A ambição de fazer vida na metrópole era sinónimo de procurar o sucesso. Pensava nisto constantemente sem sequer ponderar a hipótese de poder fazer algo no seio da comunidade, que fizesse com que Mem Martins fosse mais do que um simples dormitório.

Para os que nunca ouviram falar de mim, apresento-me: Chamo-me Tiago Pereira, tenho 24 anos e sou atualmente o encenador responsável do grupo de teatro da Escola Secundária de Mem Martins, Lordes do Caos. Como membro integrante da cultura de Mem Martins, sinto que há um espaço por preencher nas referências culturais da região. Sei que não sou o único, sei que não sou o único a tentar fazer aquilo que gostar onde gosta, Mem Martins. Nesse sentido, desenvolvo, em conjunto com outros jovens, artistas, habitantes de Mem Martins e com o apoio de uma associação juvenil, um projeto que pretende criar uma referência na cultura em Mem Martins.
Como poderá Mem Martins evoluir na sua cultura se não for com a força oleada das suas próprias engrenagens movidas pelo combustível da vontade e amor? Vamos deixar de andar apenas a dormir em Mem Martins, vamos usufruir de Mem Martins. 

Sem comentários:

Enviar um comentário