15/07/2009

Modelo de Mem Martins abre dia 22 de julho

Abertura do Modelo de Mem Martins, na Rua António Feijó está a agendada para o próximo dia 22 de Julho.

Representando um investimento de cerca de 8 milhões de euros e reforçando o desenvolvimento regional da marca, abre ao público no próximo dia 22 de Julho a nova unidade de Mem Martins.

Segundo os reponsáveis da marca Modelo este novo hipermercado contribuirá para a criação de cerca de 132 postos de trabalho directos.

A cerimónia de inauguração encontra-se marcada para dia 21 pelas 17h e conta com a presença do Presidente da Sonae Distribuição, Dr. Nuno Jordão e do Presidente da Câmara Municipal de Sintra, Dr. Fernando Seara.
















Desde já questiono a perigosidade da entrada no espaço comercial, pois deveria ser proibido qualquer atravessamento de via naquela zona, pois pode se tornar extremamente perigoso.

O tempo o dirá, e espero estar errado...

9 comentários:

  1. É já na próxima semana...
    Estando já destinado o espaço para construcção de um minipreço naquela rua, irá haver 4 grandes espaços comerciais demasiado próximos uns dos outros. Minipreço, Modelo, Aldi e Pingo Doce... O Que irá acontecer ao pequeno comercio?
    É um exagero o que se está a passar na nossa freguesia...
    Ainda há lá espaço para um intermarchê e mais um lidl, ironicamente acho que deveriam ponderar a abertura de mais esses espaços... lol

    ResponderEliminar
  2. mega campanha de Abertura

    ResponderEliminar
  3. Quem é o tipo que aparece no outdoor?

    ResponderEliminar
  4. Também quero um hipermercado no quintal e outro no sotão... E um Lidl na dispensa...

    ResponderEliminar
  5. Vai ser só gente a saír dali e a voltar para o sentido contrário por cima do traço contínuo está-se mesmo a ver.

    ResponderEliminar
  6. A questão, é que ali naquela zona, não existe traço continuo...

    ResponderEliminar
  7. João Paulo Gonçalves21 de julho de 2009 às 14:51

    A segurança rodoviária terá de ser acautelada nem que seja com os tão na moda pilaretes plásticos para impedir que se atravesse a via para o outro lado.
    Quanto á existência de mais um espaço comercial, não me mete assim tanta confusão, pois aumenta a concorrência. Em relação ao que possa afectar o comércio local, penso que hoje em dia este está em vias de extinção pois as pessoas procuram espaços onde tenham tudo á mão e não estarem sujeitas á pouca diversidade existente no pequeno comércio. São os sinais do tempo. Mas gostaria de ouvir a opinião do Sr. Manuel do Cabo, tanto como Presidente da Junta como com o seu cargo de Presidente da Associação Comercial de Sintra ou lá como se chama...

    ResponderEliminar
  8. Os balizadores de plástico vinham a calhar ali de facto. Já que estão na moda e devem ser baratos, não fazia mal nenhum introduzirem-nos. O atravessamento de peões também deveria ter mais condições de segurança, agora com tanto supermercado naquele local...

    ResponderEliminar
  9. o tipo do outdoor não mora, nem nunca morou em mem martins!! começam bem.

    ResponderEliminar