22/01/2014

Presidente da Junta Freguesia - Nova forma de interagir

o novo presidente da Junta de Freguesia de Algueirão Mem Martins, Valter Januário, utiliza o Facebook para comunicar com a população, esclarecendo duvidas e situações que lhe são apresentadas, de uma forma totalmente transparente ...
Artigo no Correio de Sintra, nº70, 22Jan

Grupo Facebook (link)
Como administrador deste grupo, fico orgulhoso desta interacção entre todos... os problemas desta vila são para ser discutidos e resolvidos... de uma forma clara e inteligente...

3 comentários:

  1. Quando acedo ao ink da pagina do facez me que o conteudo está indisponivel...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. https://www.facebook.com/groups/105188092857208/

      Eliminar
  2. Venho por este meio chamar a atenção para um perigo de saúde publica, mais propriamente de um pinheiro manso localizado em frente de um prédio na Ava. Miguel Torga – Tapada das Merces , carregadinho de ninhos da lagarta numa zona de passagem de pessoas e animais junto a comercio.
    Para quem desconhece o perigo desta lagarta tem um efeito nocivo não só nos humanos, causando-lhes irritações na pele, nos olhos e no aparelho respiratório ( que é o meu caso), mas também nos cães, quando movidos pela curiosidade aproximam o focinho e abocanham as lagartas.
    Nos últimos anos, as pragas têm-se desenvolvido devido a alterações climáticas, pelo mau ordenamento florestal no nosso país e, principalmente, pela falta de predadores.
    Como todos os insectos, o desenvolvimento do insecto passa por diversas fases:

    Ovo, lagarta, crisálida (casulo) e borboleta (insecto adulto).

    As lagartas passam por vários estágios de desenvolvimento. É a partir do 3º estágio, desde meados de Fevereiro a fins de Maio, que os seus pêlos urticantes produzem as alergias cutâneas, oculares e respiratórias.

    A partir do 5º estágio de desenvolvimento, as lagartas abandonam os ninhos, descem o tronco do pinheiro e dirigem-se em procissão, daí a designação processionária, para o solo onde se enterram para passar à fase seguinte de crisálida e evoluir finalmente para a fase de insecto adulto, que emerge no verão.
    Verifiquei um acentuado aumento de ninhos do ano passado para este, neste pinheiro.
    Houve no ano passado alguns cortes de ramos no pinheiro mas não solucionou a situação, uma vez que ficaram alguns no topo da mesma.
    Grata pela atenção e ficando da espectativa de que este assunto terá a vossa compreensão e desenvolvimento, aguardo noticias.
    Com os meus cumprimentos
    Paula Silva

    ResponderEliminar