07/06/2015

OpiniãoAMM: O tempo foi passando...

Texto Hugo Nicolau
(Responsável/criador deste blog 'Algueirão Mem Martins')



O te
mpo foi passando, e as razões para se ter Algueirão - Mem-Martins (AMM) como destino foi mudando com o passar do tempo. Antigamente era usada como local de férias… sim, de férias, pois as gentes de Lisboa adoravam esta pequena aldeia como local aprazível para respirar o ar saudável que emanava da imponente e verdejante serra de Sintra.


O tempo foi passando e a implementação de indústria neste local, transformou a vila num local com muitas oportunidades de trabalho. Por exemplo, existia a fábrica de máquinas de escrever ‘Messa’ que empregava aprox. 1700 trabalhadores… e era a maior empregadora do concelho de Sintra. Tanta gente que eu conheço que trabalhou na ‘Messa’…

Outras fábricas implantaram-se por aqui, e AMM atraiu muita gente para viver por cá… muitas famílias aqui se formaram. Aproveitando esta janela de oportunidade, os antigos proprietários com um pedaço de terreno (minifúndio), e eu conheci alguns, aproveitaram a janela de oportunidade, transformando pequenos espaços agrícolas em prédios feios, implantados num mau urbanismo.

O tempo foi passando… e a economia mundial ditou as suas leis, e algumas fábricas foram reduzindo pessoal, algumas empresas deslocar-se para concelhos limítrofes mais atractivos… e outras simplesmente fecharam… e por aqui reduziu-se a produtividade, dando origem ao consumo…

A construção abusiva, e uma gestão autárquica deliciada com as receitas originadas na construção, não soube guardar um espaço para um jardim central… um espaço digno para um mercado de levante ou para realização de eventos…

Nos dias de hoje, parece-me que o principal ponto de atracção de AMM é o baixo preço das casas… e apesar de ainda existirem condomínios caros e com grande qualidade, são difíceis de vender… pois quem tem mais poder de compra, acaba por escolher outros locais para assentar armas e bagagens.
O tempo foi passando, e por aqui, foram ficando os remediados, os mais velhos e as pessoas que verdadeiramente gostam de viver em AMM… a população envelheceu… e vejo muito amigos e antigos colegas de escola a saírem daqui… e penso: como será o futuro de AMM??

1 comentário:

  1. Concordo em absoluto com o texto! Mas não cordo com o "puritanismo canhestro" de muitos jovens ou menos jovens, que afinal são velhos do restelo; que impedem a construção na Abrunheira, da cidade sonae, quando deviam era de pugnar por incluir nessa cidade, espaços de lazer e equipamentos sociais que melhorassem as condições de vida da população!?. Essas pessoas para além de estarem a fazer "um frete" (lobby aos híper instalados) perdem a oportunidade de "valorizar significativamente a Abrunheira"!!!

    ResponderEliminar